Archive for fevereiro \14\UTC 2010

REPLAY do I Encontrão dos Calouros de Medicina de Sergipe

fevereiro 14, 2010

Olá galera!

Essa é pros calouros (mas quem não é calouro também está convidado! Veteranos também podem participar):

Olá, calour@s!

A pedidos de alguns calouros que não puderam ir para o primeiro encontro, será refeito o I Encontrão dos Calouros de Medicina de Sergipe! Nada mais justo, já que vários calouros estavam com muita vontade de ir mas não puderam pois estavam viajando. Tiveram até aqueles que pensaram era trote e melação e não foram! Não é nada disso! Esse encontro está sendo construído com o intuito de dar as boas vindas a todos os calouros de medicina do estado (UFS e Unit) ao novo mundo da universidade, proporcionar um maior entrosamento entre os futuros colegas de profissão com diversos momentos de descontração, realizar oficinas sobre SUS e outros temas ligados à medicina, entre outras atividades.
O REPLAY do Encontrão ocorrerá no CEPS (Centro de Educação Permanente da Saúde) nos dias 19 e 20 de fevereiro e terá a mesma programação. Quem foi para o primeiro adorou, pergunte a quem foi!

Dia 19/02
MANHÃ:8h-11h30
NOITE: 19h-22h
Dia 20/02
MANHÃ: 8h-11h30
Qualquer dúvida de onde fica o CEPS, tem um mapinha pra ajudar:
http://img69.imageshack.us/img69/8136/ceps.jpg

Saudações estudantis!

Realistas no COBREM

fevereiro 11, 2010

Olá galera!

De 14 a 22 de janeiro ocorreu o XXII COBREM – Congresso Brasileiro de Estudantes de Medicina na UFRN, Natal, Rio Grande do Norte. O tema central do encontro foi “Saúde e Educação em tempos de crise – Reconstruindo Bandeiras”.

Baixe aqui o caderno de textos do COBREM 2010

Todos sabem que viajar custa dinheiro e que apesar da alimentação e do alojamento estarem inclusos na inscrição, precisávamos de um transporte para Natal. Entramos em contato com a gestão do CAMED, o qual solicitou ônibus na Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis – Proest. Infelizmente, como não havia estudantes suficientes para encher o transporte solicitado, realmente não fazia sentido a universidade disponibilizar um ônibus para a viagem, portanto, o pedido foi negado. Mas nós somos Realistas e não desistimos nunca! Como estudante não tem renda e existiam dificuldades financeiras para o transporte e inscrição dos membros do Coletivo, resolvemos fazer 2 pedágios que mesmo não pagando nem metade dos custos deram uma ajudinha na inscrição e passagens de ida. Apesar das diversas dificuldades e do pouco dinheiro, nós viajamos!

Depois de 16 horas de viagem, muita estrada, pão com mortadela, frio à noite e tocicolos, chegamos à cidade do COBREM 2010″

UHU!

O COBREM é um Congresso da DENEM que tem como principal finalidade o planejamento de tudo que a Executiva fará durante o ano. Durante os primeiros dias do Congresso, são realizadas Mesas, Oficinas, Painéis e vááárias reuniões que nos ajudam a acumular conhecimento sobre os mais diversos temas para que possamos, junto aos demais estudantes, interferir em quais bandeiras a DENEM defenderá durante o ano, como cada coisa será feita a nível Nacional, Regional e Local. Durante o planejamento, são discutidos os problemas (nós-críticos) e onde queremos chegar (a imagem-objetivo) , e aí surgem as Operações e Ações onde nós, estudantes, definimos em conjunto quais as tarefas que a Executiva irá desempenhar durante o ano.

Todo o processo de escolha do planejamento da DENEM é votado pelos delegados, estudantes que foram eleitos em sua universidade para representá-la. A UFS elegeu 3 delegados, sendo todos da gestão atual CAMED. (mais detalhes sobre a eleição dos delegados da UFS no link “esclarecimentos”, texto “transparência?”). Entretanto, nenhum membro do CAMED compareceu ao encontro. O Coletivo solicitou que o CAMED desse respaldo a um outro estudante que concorreu ao processo eleitoral e indicasse outro estudante que estivesse presente no congresso. Além desses dois (Alisson e Marcos), a realista Adriana tinha direito como delegada pois na época era Coordenadora Regional NE1. Ao todo, a UFS enviou 3 delegados, sendo que todos eram do Coletivo “Seja Realista: Peça o Impossível”.

O Congresso foi muito produtivo e nos rendeu grande acúmulo teórico: Discutimos a crise econômica mundial, Ato Médico, a ideologia do terceiro setor, educação médica e diretrizes curriculares, ENADE, saúde do trabalhador e vários outros temas. Inicialmente, podemos pensar que a crise financeira não tenha relação alguma com medicina, saúde ou educação, mas ao olharmos mais a fundo percebemos uma intrínseca relação a partir de uma visão macro de seus determinantes.

É preciso lutar por melhorias profundas na sociedade, entender os determinantes sociais da saúde e reconhecer o principal inimigo de uma saúde 100% pública, gratuita, universal e de qualidade: o capital.


A crise estoura no mundo e suas ondas devastam os países causando desemprego e fazendo governos investirem cada vez menos em educação e saúde. No Brasil não é diferente. Além da bolsa escola e da bolsa família, uma outra bolsa tem seu valor aumentado: A bolsa banqueiro. Já gritavam esse ano os estudantes nos atos públicos contra a onda neoliberal: “É ou não é/Piada de salão/Tem dinheiro pra banqueiro/Mas não tem pra educação”. Apesar de estarmos num sistema totalmente voltado para a exploração das pessoas, do aumento da pobreza, da concentração do capital e do aumento do lucro, os estudantes não sossegam enquanto as disparidades não acabarem.

Eles estudam para se capacitar teoricamente, atuam localmente nos CA’s e coletivos, reúnem-se em encontros locais, regionais e nacionais como o COBREM para obterem mais acúmulo, trocarem experiências e discutirem formas de atuar na realidade. Essa é a força do movimento estudantil e que não deve ser perdida jamais!